Economia Digital

Alertas

30/04/2021

Centros de Inovação: estado disponibiliza R$ 3,6 milhões para estimular empreendedorismo inovador

A Fapesc selecionará propostas de programas estruturantes e projetos de Ciência, Tecnologia e Informação (CTI)

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), por meio de uma chamada pública, selecionará propostas de programas estruturantes e/ou projetos de Ciência, Tecnologia e Informação (CTI) voltadas ao desenvolvimento e operacionalização dos Centros de Inovação (CI) em Santa Catarina. As propostas podem ser feitas até 17 de maio de 2021 na plataforma da Fundação. O valor total do edital é R$ 3,6 milhões e cada proposta aprovada receberá até R$ 300 mil. 

A iniciativa faz parte do Programa de Apoio à Operação da Rede Catarinense de Centros de Inovação (RCCI), da Fapesc, e tem como objetivo auxiliar o desenvolvimento dos ecossistemas de empreendedorismo inovador no Estado, permitindo que se torne mais competitivo e preparado para os novos desafios da economia globalizada.

“O edital visa auxiliar a implementação de várias ações ligadas ao desenvolvimento do ecossistema de CTI e à operação dos Centros de Inovação, desde a geração de novos empreendimentos até a internacionalização, a atração de novos talentos e a formação de pessoas para que haja o desenvolvimento do sistema de CTI nas diversas regiões do Estado”, afirma o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen. Ainda segundo ele, o programa era um anseio da comunidade em torno dos Centros de Inovação, formada pela chamada tríplice hélice: o setor empresarial, o governo do Estado e o setor acadêmico.

Serão admitidas propostas de Entidades Gestoras dos CI formalmente constituídos, em operação no ano de 2021 e reconhecidos pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE). Os projetos terão prazo de execução de um ano, podendo ser prorrogado por igual período. A previsão é de que a contratação dos projetos ocorra a partir de 16 de agosto.

Acesse o edital aqui.

Santa Catarina atualmente tem nove centros em operação. Juntos eles trabalham para fomentar o empreendedorismo, o conhecimento e fazem com que o Governo esteja presente, impulsionando e atraindo a sociedade. De acordo com o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), Luciano Buligon, esses hubs geram o maior ecossistema de inovação do Brasil. “Inovar está dentro da nossa cultura e faz com que Santa Catarina seja um grande atrativo de startups, o que resulta no maior número per capita do país”, declara o secretário.

Conheça a Rede Catarinense de Centros de Inovação.

Quer obter diferenciação e se destacar no mercado? Acesse o relatório Inovação Aberta e fique por dentro dessa tendência.

Acesse também a pesquisa Percepção sobre inovação pelos pequenos negócios e confira o que centenas de empreendedores catarinenses pensam sobre inovação.


E por falar em inovação, SC está entre os estados com maior número de patentes

Ao mesmo tempo que se incentiva a inovação, é preciso protegê-la. E isso se faz por meio de patente e registro de marcas, os quais garantem ao inventor o direito de impedir terceiros de produzir, usar, colocar à venda, vender ou importar, sem o seu consentimento, o produto objeto de patente ou processo ou produto obtido diretamente por processo patenteado. Nesse sentido, o titular da patente poderá conceder licença de sua patente a terceiros, mediante remuneração ou não. Segundo levantamento realizado pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) em 2019, Santa Catarina ocupa as primeiras posições entre os estados brasileiros: 6º lugar em Patentes de Invenção (PI); 4º lugar em Modelo de Utilidade (UM); e 5º lugar no Registro de Marcas. Confira a seguir.

Acesse aqui o Guia Básico sobre patentes.



Fonte: Estado disponibiliza R$ 3,6 milhões para operacionalização dos Centros de Inovação de SC. Governo de Santa Catarina. 2021.

Fonte das imagens: Governo de Santa Catarina. 2021.