Economia Digital

Fala, especialista!

06/03/2020

Panorama da participação feminina na indústria digital

Integrante do coletivo Anitas explica por que contratar mulheres pode trazer benefícios ao setor.

Em 8 de março, é celebrado o Dia Internacional da Mulher, que remete ao debate sobre a inclusão e equidade das mulheres nas esferas social, política e profissional. Mesmo que a data motive a discussão do tema todos os anos, as desigualdades no mercado de trabalho seguem afetando as mulheres ao redor do mundo. Dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT) mostram que a participação das mulheres na força de trabalho foi de 48,5% em 2018, o equivalente a 26,5 pontos percentuais abaixo do registrado para os homens.  

Na indústria digital, o cenário é de grande disparidade: apenas 25% da força de trabalho é composta por mulheres, de acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU). Por conta da presença tão desproporcional em relação aos homens, iniciativas que buscam a inclusão das mulheres têm sido desenvolvidas, questionando o cenário e promovendo ações para alterá-lo. O Coletivo Anitas, de Florianópolis, é um exemplo disso. 

“A cada dez profissionais de TI, somente três são mulheres, o que é muito baixo”, alerta Tauane de Jesus, coordenadora de segurança e compliance em Tecnologia da Informação (TI) e integrante do coletivo Anitas.


     Saiba mais sobre a participação das mulheres no mercado de trabalho acessando o conteúdo completo.

     Ouça o podcast da entrevista com Tauane de Jesus, que explica essa participação das mulheres no mercado de tecnologia.

Podcast