Esqueceu sua senha?

Não tem problema! Escreva seu CPF no campo abaixo e você receberá um e-mail.

Verifique seu e-mail!

Enviamos um e-mail para: emaildosusuario@mail.com

Ah! Não esqueça de ver sua caixa de spam!

Caso haja algum problema, ligue para 0800 643 0401

Blog do Sebrae/SC

Voltar

Foco é aprender a dizer não!

PUBLICADO EM 12 de Janeiro de 2015

Pense bem: quanto tempo do dia você acha que gasta fazendo coisas realmente importantes e quantas vezes você perde o foco e desperdiça tempo fazendo coisas inúteis ou não tão necessárias?

Para tornar seu tempo produtivo e aproveitar o máximo de cada minuto, você precisa aprender a dizer não. Não apenas aos pedidos das pessoas, mas às atividades que lhe impedem de conseguir melhores resultados.

shutterstock 161893277 - Foco é aprender a dizer não!

Millôr Machado, um dos editores do blog Saia do Lugar, escreveu um texto que pode ajudá-lo a dizer não e ser mais eficiente:

Resistência e externalidades, os maiores inimigos da eficiência

Na teoria, trabalhar de forma eficiente é fácil. Você planeja o que quer fazer, vai lá e faz. O problema é que existem 2 fatores que lutam diariamente para te impedir de trabalhar dessa forma.

Um deles tem diferentes nomes, mas gosto bastante do termo “resistência”, popularizado no livro “Guerra da Arte”.

A resistência é aquele medo do fracasso, que te faz enrolar na hora de fazer algo relevante. Por exemplo, quando você está escrevendo um artigo sobre produtividade e fica com vontade de checar seu e-mail (está acontecendo agora comigo), essa é a resistência se manifestando.

Junto com a resistência, temos as externalidades, conhecidas também como distrações. As externalidades se manifestam tanto no ambiente (barulho de carros na rua, ar condicionado muito frio, etc.) quanto nas pessoas te pedindo pequenos favores.

Em termos práticos, a resistência de faz demorar mais tempo em uma tarefa e as externalidades te fazem trabalhar nas coisas erradas. Ou seja, sua eficiência é atacada por todos os lados.

A resistência é difícil de lutar, as externalidades nem tanto

Lidar com a resistência é algo extremamente complicado e precisa do desenvolvimento de alguns hábitos que levam tempo para trazerem resultados.

No caso das externalidades, a dica principal é: aprenda a dizer não. Ou pelo menos, não agora.

Quando alguém te pedir um favorzinho, avalie se é algo que realmente vai fazer a diferença. Se for importante, veja se realmente vale a pena atrapalhar o seu planejamento para fazer esse favorzinho.

Um exemplo muito comum é o e-mail. Depois que criei uma pasta “Responder depois” no Gmail a minha sensação de produtividade aumentou muito. Se um e-mail não precisa ser respondido instantaneamente, simplesmente o jogo na pasta “Responder depois” e volto para o que estava fazendo.

Para mim, essa simples tática fez uma diferença gigantesca no meu sentimento de produtividade.

E empresas? Elas podem dizer “não”?

Além do caso pessoal, empresas também recebem constantemente novas ideias e coisas que podem ser bacanas, mas não necessariamente são as mais importantes.

Vale a pena conferir o vídeo a seguir (duração de 3:06) para um exemplo muito claro da importância do foco.

Considerando que em pouco mais de 10 anos depois do vídeo esse cara conseguiu transformar uma empresa quase falida na mais valiosa do mundo, provavelmente ele tem certa razão na sua linha de raciocínio.

Foco é dizer não – Steve Jobs (vídeo em inglês)
Conclusão: Defina o que é realmente importante e foque nisso
Antes de começar qualquer tarefa que você não tinha planejado, avalie o que é realmente importante.

Se fazer um favor para alguém é a coisa mais importante nesse momento, maravilha. Se não for, aprenda a dizer “não” ou “não agora”.

 

 

Comentários


Ver mais comentários

Você precisa estar logado para comentar! Cadastre-se ou faça seu login!