Esqueceu sua senha?

Não tem problema! Escreva seu CPF no campo abaixo e você receberá um e-mail.

Verifique seu e-mail!

Enviamos um e-mail para: emaildosusuario@mail.com

Ah! Não esqueça de ver sua caixa de spam!

Caso haja algum problema, ligue para 0800 643 0401

Blog do Sebrae/SC

Voltar

Top 5: dúvidas na hora de abrir uma empresa

PUBLICADO EM 23 de Maio de 2014

Você já tem uma ideia que pode ser transformar em um negócio de sucesso. E agora? O futuro empreendedor tem milhares de dúvidas na hora de abrir a sua empresa, por isso elaboramos um top 5 para solucionar algumas delas.

Confira e acompanhe o nosso blog que tem mais dicas e soluções vindo por aí!

#1 Como faço pra registrar a marca da minha empresa?

Para registrar a sua marca você deve seguir os procedimentos abaixo. As instruções são do INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial – www.inpi.gov.br:

  • Realize o depósito da marca junto ao INPI, preenchendo os formulários
  • oficiais, seguindo as normas e as regras da instituição, quanto aos valores das taxas, datas e outras obrigações;
  • Aguarde o exame formal da marca;
  • Solicite a publicação do pedido para manifestação;
  • Aguarde a publicação do deferimento do prazo para o pagamento da taxa;
  • Aguarde a concessão do registro pela entidade.

Quer saber como fazer o registro da sua empresa? Clique aqui!

#2 Quais são os prós e contras de ter um sócio?

“Duas cabeças pensam melhor que uma”, diz o ditado, mas podem também reduzir a agilidade do negócio, se não estiverem em sintonia e com o mesmo grau de comprometimento empresarial. Confira!

Prós de ter um sócio:

  • Maior capacidade de investimento, proporcionando condições de crescimento para a empresa;
  • Decisões partilhadas e discutidas, reduzindo os riscos de erros de análise;
  • Interesses comuns e distribuição de responsabilidades, fortalecendo o negócio;
  • Divergências devem ser discutidas e acordadas: somatória de esforços para o bem da empresa;
  • Necessidade de controles financeiros para demonstrar com exatidão os resultados da empresa;

Contras de ter um sócio:

  • Trabalho com afinco de um dos sócios. Pode ocorrer que um pense ou sinta que está fazendo mais que o outro;
  • Retiradas dobradas de lucros parciais, sem ter a certeza de que a empresa suporta essa retirada dos lucros finais;
  • Decisões demoradas, em razão de divergências de pensamentos sobre o negócio;
  • Divisão de resultados financeiros, que podem ser pequenos no início;

# 3 Como faço a análise dos pontos fortes e fracos da concorrência?

Para analisar os concorrentes, você deve avaliar os pontos fortes e fracos dos seguintes parâmetros:

Produto: qualidade, desempenho, embalagem, etc.
Ponto comercial: localização, estacionamento, facilidade de acesso, vitrines, etc.
Preço: valor, formas de pagamento, prazos, financiamento, etc.
Divulgação: intensidade, meios utilizados, frequência, etc.
Força de vendas: quantidade e qualidade dos vencedores e pessoal de atendimento.
Logística: capacidade de armazenamento, distribuição, frota, etc.
Credibilidade: a imagem do concorrente junto ao mercado.

#4 Qual o prazo ideal para o retorno do investimento?

A resposta esperada poderia ser:

– O quanto antes melhor!

Porém, não existe um prazo de retorno ideal para um empreendimento. Existe sim um limite de aporte de capital por parte do empreendedor, que poderá ser um sócio, ou outra pessoa ou instituição que acredita no potencial da futura empresa.

Enquanto a empresa não conseguir obter um saldo suficiente para cobrir as despesas, ou se este valor for muito pequeno, o empreendedor terá que realizar constantes subsídios financeiros, o que poderá esgotar as suas reservas financeiras ao longo do tempo, afetando não somente o negócio, como também a sua vida pessoal.

Portanto, mantenha total controle sobre o fluxo de caixa, pois este instrumento poderá avisar, com a antecedência necessária, as oscilações financeiras.

Quer saber como obter crédito para o seu negócio? Clique aqui!

#5 Como saber se a minha empresa está obtendo lucro?

Você pode utilizar o DRE – demonstrativo de resultados do exercício!

A função desta ferramenta é informar se a empresa está obtendo lucro ou não nas operações pertinentes a um determinado período, geralmente de um mês.

Os valores que compõem o DRE devem corresponder ao mês que está sendo analisado, portanto, não necessariamente, se houve a efetivação dos pagamento dos custos e dos recebimentos das vendas, naquele determinado mês.

O DRE possibilita diversas análises, como a do Lucro Líquido ou Prejuízo. Se a empresa tiver com valor negativo pode significar:

  • Faturamento abaixo do ponto de equilíbrio – faturamento necessário para pagar os custos e despesas;
  • Custos fixos elevados em relação ao faturamento;
  • Formação dos preços de venda com margens muito baixas de lucro ou até mesmo zeradas ou negativas, possivelmente os preços estão sendo calculados sem a inserção dos custos fixos;
  • Despesas financeiras muito elevadas, devido, provavelmente, ao desconto de cheques e duplicatas.

Se sua empresa se encaixa em alguma das situações acima, analise seu plano de negócios para ver qual ponto você pode melhorar e, assim, reverter a situação.

Lembre-se de contar sempre com o SEBRAE! Marque uma consultoria individual especializada para tirar suas dúvidas. 

Comentários


Ver mais comentários

Você precisa estar logado para comentar! Cadastre-se ou faça seu login!