Esqueceu sua senha?

Não tem problema! Escreva seu CPF no campo abaixo e você receberá um e-mail.

Verifique seu e-mail!

Enviamos um e-mail para: emaildosusuario@mail.com

Ah! Não esqueça de ver sua caixa de spam!

Caso haja algum problema, ligue para 0800 643 0401

Blog do Sebrae/SC

Voltar
inovação 3 - Empreendedorismo e inovação: a moeda para o sucesso nos negócios!

Empreendedorismo e inovação: a moeda para o sucesso nos negócios!

PUBLICADO EM 13 de julho de 2021

A capacidade de inovar exige que o profissional saia da zona de conforto, aproveite os interesses do público e crie novas tendências ou soluções que sejam capazes de mudar a vida dos clientes completamente. 

Na prática, os profissionais que desejam se diferenciar e atrair clientes, precisam adotar uma cultura de empreendedorismo e inovação nos negócios.

Nos últimos 10 anos, temos visto diversas empresas surgindo e ganhando mercado por causa de seu maior diferencial: a capacidade de inovar. A inovação não está presente em todos os negócios e perfis profissionais, pelo contrário, é uma habilidade que precisa ser desenvolvida com capacitação, informação e muita criatividade. 

Entretanto, a inovação é fundamental para destacar a empresa no mercado. 

Neste artigo, você vai entender melhor sobre esse conceito e descobrir como inovar no seu negócio. Confira!

O que é inovação? 

Inovação é criar algo que tenha utilidade, que seja diferente do que já existe e tenha mercado, pois a inovação precisa gerar lucros. 

A inovação também está relacionada com a criação de soluções ou quebra de padrões. Significa dizer que a inovação pode representar tanto a elaboração de um modelo de negócio e serviços, como também o desenvolvimento de novos produtos e serviços para problemas recorrentes do público-alvo. 

Com os avanços tecnológicos registrados nos últimos anos, algumas tendências se inserem no cenário mundial de inovação, tal qual a criação e o uso de softwares em nuvem para o gerenciamento de equipes e atendimento ao público.

Pode-se considerar nestas condições, também, a criação de novos espaços de trabalho em grupo (que incentivam a criatividade e contato com outros profissionais), como os coworkings; ou, ainda, a produção de soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes.

Por que inovar é importante?

A palavra empreendedorismo se refere à um comportamento de liderança, iniciativa e descobertas. Essas habilidades são fundamentais não apenas para os gestores, empresários ou donos de um negócio. Funcionários com perfil empreendedor podem aperfeiçoar serviços e desenvolver soluções para problemas ou novas formas de executar alguma atividade. Não por acaso, a busca por trabalhadores-empreendedores têm crescido tanto no mercado.

Empreendedorismo e inovação são como dois lados de uma mesma moeda, que se estiver parada não tem valor algum. Para empreender é preciso ter espaço para criar, colocar ideias em prática e de fato inovar. Nenhuma empresa que fique “engessada no tempo” poderá se sustentar a longo prazo e continuar crescendo no mercado.

Basta observar alguns empreendimentos que foram atingidos por novas tecnologias, como as locadoras de filmes, que foram altamente impactadas com os serviços de streaming e assinaturas online. Muitos estabelecimentos fecharam e estão em extinção. No entanto, aqueles que resolveram inovar, oferecendo novas experiências aos clientes, com espaços diferenciados ou investindo em nichos específicos, como de filmes clássicos ou de outras nacionalidades, têm sobrevivido. 

De fato, é provável que se as empresas não investirem em inovação, estarão fora do mercado nos próximos anos. Quem fez essa previsão foi Carlos Faccina, Chanceler das Universidades Anhembi Morumbi e BSP, que integram a rede Laureate International, durante o Fórum de Administração 2018

Para o Chanceler, as habilidades necessárias para uma boa gestão no passado não são mais suficientes para garantir que as empresas vão sobreviver. “A inovação exige o cumprimento de determinados pré-requisitos nas empresas, entre os quais a compreensão de que as pessoas são diferentes e são talentosas à sua maneira, cabendo à empresa conciliar as diferenças”, explicou Faccina.

O representante também criticou o modelo convencional das estruturas organizacionais que ainda é muito comum nas empresas e isso se reflete no desenvolvimento dos produtos e soluções. Para ele, a criatividade e a inovação exigem a quebra dos modelos convencionais de gestão. “Basta observar que dos 100 produtos lançados nos últimos cinco anos, apenas cinco podem ser classificados como sucessos e os demais seguem para o esquecimento”, destacou. 

Investir em inovação é caro

Esse tem sido o argumento adotado por muitos empreendedores brasileiros. Porém, para inovar não significa, necessariamente, gastar muitos recursos. Alguns empreendedores inovam sem gastar nada

Segundo a consultoria McKinsey, o problema é que o brasileiro, apesar de ser um empreendedor nato (39% da população economicamente ativa tem seu próprio negócio), não tem tanta iniciativa para inovar. O medo de arriscar e de perder dinheiro podem ser dois dos principais limitadores. Afinal, mesmo que não invista dinheiro, o empreendedor corre o risco de não agradar o cliente. 

Na contramão desse cenário, estão as fintechs – startups do setor financeiro, que já somam mais de 400 iniciativas no país. O crescimento desse modelo de negócio se deve aos novos hábitos da população:

  • Mais de 50% dos usuários usam ativamente serviços bancários online;
  • 58% de todas as transações bancárias são virtuais;
  • Mais de sete milhões de clientes já abriram contas em bancos digitais.

Observar o comportamento do consumidor é o primeiro passo para quem quer inovar. O empreendedor precisa estar antenado sobre quais são as necessidades e os interesses do seu público. 

Com o reconhecimento de demandas antigas do mercado e dos clientes, a empresa pode inovar com um atendimento diferenciado ou o apoio à alguma causa social, por exemplo. As soluções vão desde o espaço ou vitrine da empresa – que podem ser online ou offline – até o produto em si. 

Para inovar não são necessários grandes investimentos, mas é importante despertar a criatividade, ouvir os clientes e a sua equipe.

Empreendedorismo e inovação: 7 dicas para ter uma empresa inovadora

Alguns processos como o Design Thinking, podem auxiliar os empreendedores a reconhecer problemas e desenvolver soluções criativas para a empresa. Outro caminho é avaliar a situação do negócio e observar quais são os principais desafios enfrentados pela equipe: 

  • concorrência? 
  • engajamento? 
  • divulgação da marca? 
  • qualidade dos serviços? 

Com soluções, empreendedorismo e inovação, tais situações podem ser transformadas em oportunidades para o crescimento e sucesso da empresa. Veja, a seguir, outras dicas para aplicar no seu negócio:

1. Observe os seus concorrentes

Um forma de obter ideias de soluções criativas é observar iniciativas de concorrentes, empresas de outros segmentos e nacionalidades. Por meio da internet, torna-se cada vez mais fácil encontrar exemplos de sucesso ou fracasso nos negócios. 

Além disso, quando seu concorrente dá o primeiro passo, você pode aprender com os erros dele e aplicar o aprendizado na criação das suas ações. 

2. Alinhe os objetivos da empresa

Saber onde você quer chegar com o seu negócio te ajudará a definir os caminhos que vai percorrer. Isso quer dizer que você não tomará atitudes, nem dedicar tempo e esforço da sua equipe em ações que não te ajudarão a conquistar seus objetivos.

Defina os seus objetivos e alinhe com as expectativas de seus colaboradores. 

3. Consuma conteúdo

Buscar inspiração é fundamental para quem quer inovar. Fique atento às exposições de arte, música, teatro, leia artigos, converse com as pessoas, observe os locais que os seus clientes gostam de frequentar e fique atento a tudo que está ao seu redor.

Também se atente a filmes, documentários, séries, vídeos, revistas, livros e outros materiais, visto que é possível descobrir novas formas de empreender em seu próprio negócio. Toda e qualquer fonte de informação é conteúdo e pode gerar “insights” para promover a inovação no seu negócio. 

4. Estimule a criatividade da sua equipe

A inovação não precisa partir só do dono da empresa. Todos os profissionais da empresa podem contribuir com suas ideias, mas para isso é importante que eles se sintam confortáveis em apresentá-las. 

Desenvolva atividades de estímulo à criatividade e estimule os profissionais a apresentarem soluções para os problemas da empresa. Quanto mais ideias forem apresentadas, mais chances de acertar em uma nova solução ou na criação de um novo produto.

5. Ofereça recompensas para a equipe

As recompensas, como premiações, benefícios ou até aumento de salário ajudam a estimular o colaborador a buscar soluções para o negócio. Mas fique atento! O colaborador não pode ser estimulado a apenas contribuir se ganhar algo em troca. A sua empresa deve promover uma cultura de inovação e colaboração. As recompensas devem ser oferecidas quando a empresa tem ganhos significativos.

6. Foque no seu cliente

De nada vai adiantar você investir em inovação, buscar soluções ou criar produtos que não atendam as necessidades do seu cliente. Muitas empresas erram por tentar inovar para ganhar destaque na mídia e acabam esquecendo que o verdadeiro valor para o seu negócio são seus clientes. 

Se você desenvolver uma solução ou um produto que seja inovador para eles, que atraia a atenção de mais pessoas com o perfil do seu cliente e faça diferença em suas vidas, conseguirá alcançar o sucesso que deseja.

Por isso, foque nos seus clientes. Estude o seu público. Saiba o que ele está consumindo, quais são seus problemas e desejos. 

7. Busque capacitação e capacite a sua equipe

O desenvolvimento de novas habilidades, o conhecimento e a informação são fundamentais para quem quer inovar. E você não precisa investir muito dinheiro nisso. Existem diversas plataformas que oferecem cursos e treinamentos gratuitos ou conteúdos básicos para quem quer aprender uma nova habilidade.

No artigo 5 dicas de empreendedorismo para aprender assistindo Ted Talks, indicamos algumas palestras que abordam liderança, planejamento e novas ideias. Outra fonte essencial de ideias são as consultorias e o contato direto com profissionais de diferentes segmentos em feiras, eventos e cursos de empreendedorismo e inovação.

No Portal de Atendimento do Sebrae/SC você encontra uma série de cursos que podem te ajudar na sua capacitação e na capacitação da sua equipe

Aqui no Blog do Sebrae, buscamos compartilhar histórias e conhecimentos básicos para que gestores, jovens empresários e profissionais do mercado possam, cada vez mais, desenvolver habilidades empreendedoras, inovando em seus negócios e obtendo sucesso no mercado. Se você ficou com alguma dúvida, entre em contato ou deixe o seu comentário.

 

Imagem: canva.com

Comentários


Ver mais comentários

Você precisa estar logado para comentar! Cadastre-se ou faça seu login!